sexta-feira, 18 de junho de 2010

sonho ou pesadelo?

Hoje eu sonhei um dos pesadelos mais lindos da minha vida. Sonhei com ele. Ou melhor, com a voz dele.

Ele me ligou. Disse que me queria, que me desejava. Ele sentia minha falta tanto quanto eu sentia dele. Disse que me amava, que nunca deixou de me amar. Disse que tentou me esquecer, mas que não conseguiu, pois algo assim é impossível.
Mal sabia ele que o que dizia era exatamente como eu me sentia.
A alegria que me atingiu no momento em que ouvi tais coisas foi tão imensa que eu não cabia dentro de mim mesma, que comecei a pular e a chorar.
Ele simplesmente não tinha idéia de como eu me sentia, do quão infeliz eu estava longe dele, do tamanho da minha saudade.
Não era só desejo, era necessidade o que eu tinha por ele. Cada célula do meu corpo sussurrava seu nome durante os dias, e a noite o que eu ouvia eram gritos de agonia.
A saudade era tanta que doía. Ela realmente dói. Eu sinto um aperto forte do peito toda vez que penso nele. É como se eu sofresse um pequeno enfarto só por evocar sua memória. É o preço que eu pago por amar tanto, por me entregar por inteiro, quando eu me prometi que jamais faria isso.
Mas a minha alegria incontrolável acabou de repente. Sua voz desapareceu, e levou consigo o meu adorável sonho.
O que me restou foi um pesadelo horrendo, onde eu não escutava nada. Sua voz sumiu, e junto dela também se foram todos os sons do mundo.
Eu também não enxergava direito. Antes tudo era tão colorido e brilhante, mas agora as coisas e as pessoas possuíam tons pastéis. Me desespero quando o lado esquerdo da minha visão começa a desbotar, a se distorcer e então a desaparecer também.
Tudo esta indo embora. Ele, minha audição, minha visão, tudo se foi. A esperança que eu nunca deveria ter tido também se foi.
Eu choro. Eu grito. Corro, tropeço e caio.
No meio de todo esse caos o único pensamento que eu tenho em mente é ‘eu preciso ouvi-lo de novo’. Eu precisava ter certeza do que ouvi. Eu precisava confirmar seu amor, ter certeza de que tudo o que ele disse foi real. Eu só precisava ouvi-lo de novo...

Então eu acordo. Fiquei feliz por um único segundo, pensando em qual seria o melhor horário para ligar para ele e terminar nossa conversa. Mas então eu me lembro de que tudo não passou de um sonho, e mergulho em um pesadelo de verdade.
Acordar de algo lindo é simplesmente tenebroso. Quero meu sonho de volta!
Quando me dei conta da minha ‘real’ realidade me entristeci, quase chorei. É indescritível o choque da compreensão de que tudo não passou de um sonho, de que ele nunca me ligou, de que nunca mais ouvi sua voz, de que ele não me disse nada do que sonhei ter ouvido, de que provavelmente ele não me quer, não sente minha falta e não me ama.

3 comentários:

  1. Ah, eu sei bem como você se sente... (não tão dramático, mas sei hehehe)

    ResponderExcluir
  2. sabee?? Oo ps:lindo saber q vc lê meu blog

    ResponderExcluir
  3. Sei, mas não conta pra ninguém hein, segredo.

    ResponderExcluir